COMUNICAÇÃO

Como proteger seus dados na internet

Informações roubadas e e-mails invadidos são cada vez mais frequentes, quando não se adotam algumas ações de proteção dos dados

 

O acesso à internet abriu um mundo de possibilidades para milhões de pessoas em todo o mundo, de simples pesquisas, passando por compras e até grandes negociações. Apesar das vantagens, é preciso estar atento aos perigos que rondam o mundo cibernético. Entre eles, o mais comum é o roubo de dados, tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. Segundo o especialista em segurança da ISH Tecnologia Ulysses Monteiro, em muitos casos é comum o vazamento de informações, que acabam sendo comercializadas de forma clandestina. Mas diante disto como o usuário pode se proteger no dia a dia virtual?

Ulysses explica que algumas medidas contribuem para evitar o acesso a seus dados. A primeira dica é a escolha de uma senha segura, preferencialmente de oito caracteres ou mais, com tipos mistos – letras, números e símbolos. “Além disso, evite usar a mesma combinação de senhas para vários sites, e-mails, redes sociais e serviços financeiros. Se possível utilize também um segundo fator de autenticação, tais como confirmações via SMS, tokens e aplicativos”.

Confira outras dicas importantes:

– Wi-Fi grátis

Acessar a internet de qualquer estabelecimento é muito conveniente, mas também abre uma porta para hackers. Já foi provado que o Wi-Fi público é uma ferramenta essencial para lançar ataques DDoS, de negação de serviço, em grande escala. Caso o usuário não tenha um aplicativo de defesa, a dica é não acessar contas pessoais e muito menos aplicativos de bancos, ou seja, qualquer serviço que exija senhas.

– Dados privados em sites não seguros

Antes de fazer a compra em um e-commerce, certifique-se que a página é segura e utiliza o protocolo HTTPS. Para isso, basta se certificar se possui um símbolo de cadeado verde à esquerda da URL do site.

– Arquivo anexo sem verificar sua segurança

Não abra e-mail com um anexo contendo um arquivo malicioso. Eles normalmente estão ligados a um JPG ou PDF e não podem ser vistos pelo usuário, mas na verdade são executáveis. Uma vez o arquivo no computador, ele pode ter acesso a seus dados.

– Digitar informações pessoais

Outro comportamento comum do usuário é cair no phishing, termo oriundo do inglês fishing, que quer dizer pesca, ou seja, quando um fraudador tenta pescar informações pessoais de usuários desavisados ou inexperientes. Se receber um e-mail inesperado, solicitando dados privados, especialmente informações de contas bancárias, senhas ou identificações, pode estar sendo vítima de um golpe de phishing.

– Antivírus em todos os dispositivos

O uso de antivírus é um aliado imprescindível para computadores, smartphones e tablets. Eles ajudam a verificar se os sites e os arquivos são confiáveis. Há bons antivírus gratuitos e pagos.