Internet das Coisas e Segurança da Informação

Internet das Coisas e Segurança da Informação

A Internet das Coisas, que parecia uma realidade distante, hoje faz parte do nosso cotidiano e leva governos, corporações e consumidores para um mundo capaz de criar novos modelos de negócios, aumentar a eficiência produtiva e melhorar o bem-estar de todos.

 

Especialistas preveem que até 2020 haverá 200 bilhões de coisas conectadas, a exemplo de carros, aviões, casas, cidades e até mesmo animais. Para interligar tudo isso, diariamente surgem novos softwares, que alteram nossos comportamentos. Já não vivemos mais sem a tecnologia. Por outro lado, essa dependência tecnológica nos deixa vulneráveis quando vivenciamos uma falha.

 

Da estrutura física para suportar o crescimento de tantas máquinas interligadas aos investimentos em segurança, compartilhamento e privacidade dos dados, bilhões de dólares são investidos anualmente. Os data centers surgiram para guardar as informações digitais em nuvem, com diversas vantagens, dentre elas o acesso e o compartilhamento dos dados a qualquer momento e de qualquer lugar, com baixo custo, uma vez que não é preciso investir em hardwares, softwares e pessoal capacitado para gerenciar o departamento de Tecnologia de Informação (TI), basta terceirizar tudo isso com especialistas.

 

No quesito segurança, prioridade extrema quando lembramos dos ataques cibernéticos noticiados diariamente. Os investimentos de grandes nações e corporações são crescentes para detectar, analisar e notificar ataques hackers em tempo recorde, além de poder amenizá-los e revertê-los.

 

Não podemos esquecer do Marco Civil (lei 12.965), instituído em 2014, e que regula o uso da internet no Brasil por meio de uma série de princípios, direitos e deveres para os usuários. Entre eles, está o dever de manter os registros de conexão sob sigilo, em ambiente controlado e de segurança, pelo prazo mínimo de um ano.

 

O desafio é complexo e exige atenção redobrada, inclusive para o compliance, visto que as organizações estão sujeitas a um crescente número de requisitos legislativos, corporativos e regulatórios, em uma clara demonstração da importância do gerenciamento das informações.

 

Armsthon Zanelato, Diretor Comercial da ISH Tecnologia