Registro de cibercrimes em Curitiba chega a 300 em menos de três meses

Pelo menos 300 boletins de ocorrência denunciando clonagens de contas de aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, foram registrados nos últimos três meses em Curitiba pelo Núcleo de Combate aos Cibercrimes (Nuciber). Segundo a Polícia Civil, de 15 a 20 ocorrências de crimes cibernéticos são registrados diariamente em Curitiba.

Para o especialista em cibersegurança e diretor de uma empresa que atua na área, Allan Costa, o aumento dos cibercrimes tem sido um dos maiores desafios para a segurança pública e privada no Brasil. Já que na maioria dos casos trata-se de crimes com alto nível de complexidade.

Entre as orientações está não clicar em links desconhecidos, enviados principalmente por e-mail ou aplicativos de mensagens. O Brasil contabilizou em 2018 mais de R$ 80 bilhões em prejuízos causados por falhas em proteção. Somente em 2019, estima-se que as empresas do país tenham sofrido pelo menos 60 bilhões de tentativas de ataques virtuais. Dados assim colocam o Brasil em 2º lugar no ranking da Organização das Nações Unidas (ONU) dos países que tiveram mais prejuízos com ataques cibernéticos.

O especialista alerta, ainda, para os perigos da insegurança digital dentro de empresas. Para ele, apesar das empresas terem ampliado a preocupação com a cibersegurança, ainda falta mais atenção para o tema.

Para se manter segura, segundo o especialista, a empresa deve dar prioridade para serviços de proteção adequados do tamanho do negócio. Além disso, a operação deve ser feita em sistemas com a devida proteção contra hackers ou ataques de roubo de informações.

Fonte: bandnewsfmcuritiba.com/registro-de-cibercrimes-em-curitiba-chega-a-300-em-menos-de-tres-meses

Compartilhar
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email