ISH lança a próxima geração de SOC

Novo conceito de SOC da ISH é sem fronteiras, reconstrói o ambiente no caso de ataques de ransomware e gera a própria inteligência de ameaças.

A ISH Tecnologia está colocando no mercado um novo conceito de Centro de Operações de Segurança (SOC). Entre as novas atribuições do novo ISH Vision, estão a capacidade de gerar a própria inteligência de ameaça, com base de dados brasileiros, a tecnologia de voltar no tempo em casos de ransomware, colocando o ambiente no momento anterior ao ataque, e o conceito sem fronteiras, alcançando e monitorando a informação onde quer que ela esteja.

A nova solução atende a uma demanda de mercado, segundo o vice-presidente de Vendas da ISH, Armsthon Zanelato. A aceleração da transformação digital fez o mercado buscar por soluções de cibersegurança mais robustas. “Com esse cenário estamos vendo a demanda pelo ISH Vision aumentar. Esperamos concluir o ano com 100% de crescimento na procura em relação a 2019”, estima Armsthon.

Inteligência

O valor da inteligência de ameaças é entender quem está mirando no negócio e estudar as possibilidades de ataques antes de acontecerem. Mas a maioria da inteligência de ameaças consumida no mercado de cibersegurança vem de fabricantes normalmente focados no mercado dos Estados Unidos.

Por isso, o novo Vision tem inteligência própria, com base nacional, de ataques que ocorreram aqui, o que dá mais contexto na hora de a estratégia de proteção ser desenhada.

Allan Costa, diretor de Inovação da ISH, explica que a solução correlaciona dados de ameaças globais com os específicos do setor ao qual a empresa monitorada pertence. Assim, em vez de gerar relatórios com milhares de vulnerabilidades, sem qualquer prioridade ou contexto, o Vision da ISH informa apenas o que realmente importa. “Ou seja, 3% de vulnerabilidades que efetivamente representam risco para o negócio”, afirma Allan.

Máquina do tempo

O novo ISH Vision também possibilita que uma empresa possa voltar no tempo em casos de ransomware. Os arquivos são reconstruídos ao estado anterior ao ataque, como se o evento de segurança não tivesse sequer ocorrido.

A vantagem em relação à recuperação do backup tradicional é o tempo, que é menor, e a facilidade. Além disso, perdem-se menos dados. Se uma empresa faz backup no meio do dia, por exemplo, e é atacada de madrugada, horas de dados armazenados seriam perdidas. A nova tecnologia evita esse risco.

Sem Fronteiras

Hoje as pessoas trocam dados em todos os lugares. Nuvem e mobilidade são pilares que vieram para ficar, não há mais volta. Mas a segurança nem sempre consegue acompanhar o comportamento das pessoas, dentro e fora das empresas.

Por isso, a ISH entendeu que, se as pessoas não têm fronteiras, a proteção também não pode ter. O novo SOC foi desenvolvido para alcançar e monitorar a informação, onde quer que ela esteja.

“É comum no mercado a oferta de correlação de eventos e análise de rede e dispositivos. Estamos levando isso para novas interfaces, como dispositivos móveis e nuvem”, conta Allan Costa. O que permite que a empresa visualize e gerencie todos os dados, estejam eles dentro ou fora do ambiente de controle da área de TI.

Mercado

Devido ao aumento de demanda, Armsthon Zanelato diz que a ISH está revendo os planos para os próximos anos. “Queremos investir ainda mais em pesquisa e desenvolvimento para manter a solução sempre atual e superar as expectativas das pessoas”, conta.

Segundo ele, no mercado de segurança da informação o tamanho do SOC importa. Quanto maior o volume de dados analisados e a diversidade de clientes, mais efetiva é a detecção de ameaças e mais eficiente é a resposta a incidentes. “Por isso o crescimento acelerado do ISH Vision é tão importante”, comenta Armsthon.

O Vision 2.0 da ISH também traz gerência de acesso privilegiado, monitoramento de marca, segurança de aplicações, resposta a incidentes, prevenção a perda de dados, criptografia, gerência de postura de segurança para a nuvem, análise de comportamentos anômalos de usuários, orquestração e automação, além de soluções em várias outras disciplinas da segurança da informação.

Sobre a ISH

A ISH Tecnologia, fundada em 1996, é uma empresa líder nos segmentos de cibersegurança, infraestrutura crítica e nuvens blindadas. Ocupa a 33ª posição no ranking das 200 principais provedoras de serviços de segurança gerenciados do mundo, publicado pela MSSP Alert. Com mais de 300 profissionais especializados, tem entre seus clientes algumas das maiores empresas do Brasil, incluindo bancos, fintechs, instituições financeiras, varejistas, atacadistas, empresas da área de saúde e órgãos públicos. A matriz fica em Vitória (ES), e a empresa mantém filiais em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba e Goiânia.

Compartilhar
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email