COMUNICAÇÃO

ISH Tecnologia oferece serviço de redundância de Data Center

 

O serviço de nuvem privada com redundância garante ainda mais proteção em caso de catástrofes,

como a ocorrida nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001

 

Os Data Centers, criados para armazenamento das informações digitais em nuvem, oferecem diversas vantagens para as empresas, dentre elas o acesso e o compartilhamento dos dados a qualquer momento e de qualquer lugar, com baixo custo, uma vez que não é preciso investir em hardwares, softwares e pessoal capacitado para gerenciar o departamento de Tecnologia da Informação.

A ISH, empresa capixaba com atuação nacional, oferece o serviço há quatro anos, mas para aumentar ainda mais a segurança dos dados de seus clientes acaba de disponibilizar um serviço que permite a redundância de Data Centers. Isso significa que todas as informações armazenadas passam a ser distribuídas geograficamente em pontos diferentes, com mais de mil quilômetros de distância entre elas, assegurando que não sejam afetadas em casos de catástrofes.

Um exemplo da necessidade da redundância de Data Center foi quando ocorreu o ataque às torres gêmeas do Word Trade Center, no dia 11 de setembro de 2001, em Nova Iorque. “Muitas empresas tinham sua estrutura e operação rodando em uma das torres e o backup em outra. Com o acidente afetando ambas, perderam todos os seus dados, informações e história”, relembra o gerente de Data Center da ISH, Leonardo Camata.

Vale ressaltar que o Data Center da ISH foi totalmente projetado e construído para operar de forma ininterrupta e sem riscos de perda de dados. E embora esteja num local preparado, com alto grau de segurança e monitoramento 24 horas, refrigeração e subestação elétrica própria, é preciso prever que catástrofes podem ocorrer. A solução, portanto, passa pela redundância geográfica. “No nosso caso, oferecemos o Data Center funcionando no Espírito Santo e outro em São Paulo, que possibilita uma segurança extra”, explica o gerente.

Conheça a estrutura física de um Data Center:

– Sistema de vigilância interno e externo operando todos os dias do ano, em regime de 24 horas com controle de acesso biométrico;

– Sistema elétrico a prova de falhas, composto de subestação de energia elétrica exclusiva, grupos geradores redundantes e ainda sistema de no-break e estabilizadores também redundantes;

– Sistema de detecção de incêndio por análise de partículas, combate a incêndio com gás ecológico, paredes de contenção em bloco estrutural celular e portas corta-fogo;

– Centro de monitoramento e operações de segurança de rede contra invasões em regime permanente;

– Sistema de resfriamento através de túneis frios;

– Circuitos redundantes de redes lógicas com links de comunicação de tripla abordagem;

– Equipe multidisciplinar de especialistas, altamente capacitada e certificada, assegurando que o seu ambiente nunca pare ou seja invadido.

Armazenamento de dados nas nuvens: diferencial estratégico para as empresas

O serviço de hospedagem das informações em nuvem oferece infraestrutura capaz de garantir a proteção dos equipamentos e informações com garantia de disponibilidade e performance no acesso aos dados

 

A terceirização de serviços que dão suporte às atividades de Tecnologia da Informação (TI) das empresas é uma tendência mundial e que vem crescendo exponencialmente. Um exemplo são os Data Centers, criados para armazenamento das informações em nuvem, conseguem entregar confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações aliado a redução dos custos, uma vez que não é preciso investir em hardwares, softwares e pessoal capacitado para gerenciar o departamento de TI.

Atualmente, há empresas regulamentadas e certificadas que fazem o trabalho de gerenciamento dessas informações em nuvem, que nada mais é que um ambiente virtual para armazenamento de dados, como fotos, vídeos e documentos. A ISH Tecnologia é uma delas. A empresa, capixaba, possui um Data Center totalmente projetado e construído para operar de forma ininterrupta e sem riscos de perda de dados, e atende, em sua carteira, grandes grupos empresariais do Espírito Santo e de todo o território nacional.

Segundo o gerente de Data Center da ISH, Leonardo Camata, o serviço oferece a conexão e disponibilidade, garantindo que, em casos de problema em uma operadora, a demanda seja automaticamente atendida por outra através de múltiplas rotas. “Os sistemas de conectividade também contam com proteção contra intrusos, ataques de hackers e negação de serviço, que são realizados com o objetivo de impedir o acesso de usuários legítimos a um sistema ou infraestrutura na internet”, explica.

Nos casos das empresas que já possuem um Data Center, a solução pode estar no serviço chamado de Colocation, que consiste na transferência dos equipamentos para dentro da infraestrutura da ISH, assim, ele pode usar a refrigeração adequada e sem qualquer contaminação ambiental nos equipamentos, além de contar com uma substação elétrica e uma gama de segurança na estrutura de TI, como backup remoto, redundância e replicação de informações, monitoramento  gerenciamento ininterrupto, permitindo ainda que o este ambiente em Colocation conviva de forma hibrida como uma nuvem privada, onde os servidores são disponibilizados de forma escalável e sob demanda, garantindo o processamento isolado para cada cliente. São soluções que garantem a flexibilidade de expandir, deletar, criar novos servidores e gerenciar sua empresa totalmente na nuvem”, ressalta Camata.

Estrutura

A atualização das tecnologias é outro diferencial, resultando na confidencialidade e integridade dos dados armazenados, desde a transmissão, passando pelo processamento até o armazenamento. Para cada cliente, a ISH fornece soluções personalizadas que cobrem todas as suas necessidades tecnológicas e de segurança, possibilitando a otimização e flexibilidade dos recursos de processamento e armazenamento.

Camata enfatiza ainda que os Data Centers devem obedecer às principais regulamentações, processos e normas da área, como Anbima, PCI e ISOs 9000,

20000 e 27000. “Dessa forma, a empresa fica resguardada por processos auditados periodicamente por organizações internacionais, como BSI, líder global em soluções de normas e certificações”.

Entre os itens da estrutura física de um Data Center estão:

– Sistema de vigilância interno e externo operando todos os dias do ano, em regime de 24 horas com controle de acesso biométrico;

– Sistema elétrico a prova de falhas, composto de subestação de energia elétrica exclusiva, grupos geradores redundantes e ainda sistema de no-break e estabilizadores também redundantes;

– Sistema de detecção de incêndio por análise de partículas, combate a incêndio com gás ecológico, paredes de contenção em bloco estrutural celular e portas corta fogo;

– Centro de monitoramento e operações de segurança de rede contra invasões em regime permanente;

– Sistema de resfriamento através de túneis frios;

– Circuitos redundantes de redes lógicas com links de comunicação de tripla abordagem;

– Equipe multidisciplinar de especialistas, altamente capacitada e certificada, assegurando que o seu ambiente nunca pare ou seja invadido.

Saiba mais:

* Quais empresas podem contar com esse tipo serviço?

Toda empresa, seja de pequeno, médio ou grande porte, pode terceirizar seu Data Center. O que ela tem que avaliar é o quanto economizaria em recursos e que tipo de uso ela fará da nuvem. Um dos pontos positivos é deixar de investir em softwares e mão de obra especializada, o que pode representar uma economia importante de recursos.

* Quanto custa, em média?

O valor é mensal, varia em função do tamanho e particularidades do ambiente do cliente.

* Para pessoas físicas, existem nuvens gratuitas na internet?

Sim, diferente das empresas que buscam serviços mais complexos e que envolvem diferentes tecnologias e garantias, as pessoas físicas buscam os serviços mais conhecidos como o Google Drive, Dropbox, iCloud e outras variantes de armazenamento em nuvem.

* O que pode ser guardado na nuvem?

Desde simples fotos, vídeos, textos, planilhas, até mesmo sistemas complexos de grandes grupos empresariais.