Crush ou Hacker? Nesse Dia dos Namorados cuidado para não cair em golpes

Com a evolução da tecnologia, os golpes cibernéticos tomam novas formas e usam as ferramentas disponíveis – como criptomoedas, redes sociais e, inclusive, os aplicativos de relacionamento. Com a aproximação do Dia dos Namorados, é importante redobrar a atenção com os famosos “golpes amorosos”.

Esses ataques cibernéticos que exploram a construção de um relacionamento amoroso com a vítima são cada vez mais comuns em todo o mundo. Segundo dados do Departamento Federal de Investigação dos Estados Unidos (FBI), as fraudes envolvendo romance online resultaram em perdas de mais de US$ 133,4 milhões somente entre janeiro e julho de 2021.

Mas como evitar esses golpes cibernéticos no Dia dos Namorados? Confira logo a seguir!

O perigo dos golpes amorosos

No início de 2022, o documentário “O Golpista do Tinder” ficou em alta e causou comoção entre o público em relação aos golpes amorosos. A produção apresenta um caso muito elaborado em que o golpista adota uma identidade falsa para ganhar o afeto e confiança da vítima – sempre com o objetivo de obter vantagens financeiras. É difícil confirmar as quantias exatas, mas sabe-se que uma das mulheres passou para esse golpista um total de US$ 200 mil (mais de um milhão de reais).

Entretanto, esse golpe é mais comum do que você imagina. A intenção do golpista conhecido como “Scammer” é estabelecer um relacionamento o mais rápido possível, agradar a vítima e ganhar confiança. Os golpistas podem propor casamento e fazer planos para se encontrar pessoalmente, mas isso nunca acontecerá. Afinal, o objetivo dos golpistas é usar a ilusão de um relacionamento romântico para manipular e/ou roubar da vítima, útilizar seus dados pessoas e cartões de crédito.

Em 2021, o IC3 (Internet Crime Complaint Center) recebeu denúncias de 24.299 vítimas que sofreram mais de US$ 956 milhões em perdas com fraudes relacionadas a golpes amorosos. Este tipo de fraude representa o terceiro maior prejuízo reportado pelas vítimas.

Principais ciladas para ficar em alerta

A lógica dos golpes amorosos na internet é sempre a mesma: O hacker vai iludir a vítima com um falso interesse amoroso. Porém, as implicações disso podem tomar diversas formas, e todas envolvem extorsão de forma virtual, principalmente em aplicativos de relacionamento.

Veja só os principais golpes que merecem sua atenção:

Sextorsão (ou sextortion)

A sextorsão é um nome que representa a extorsão relacionada a assuntos sexuais. Ela ocorre quando alguém ameaça distribuir conteúdos privados e sensíveis se suas demandas não forem atendidas. Em 2021, o IC3 recebeu mais de 18.000 reclamações relacionadas a sextorsão, com perdas superiores a US$ 13,6 milhões.

Geralmente, os golpistas criam perfis falsos usando fotos de outras pessoas em redes sociais e/ou aplicativos de relacionamento. Após isso, constroem uma relação para conseguir imagens privadas e, a partir daí, iniciam a extorsão.

O hacker, muitas vezes, manda um e-mail dizendo que tem uma foto íntima da vítima e promete divulgar caso ela não pague um valor em dinheiro. Inclusive, recentemente um nosso especialista em cibersegurança da ISH, chegou a orientar como proceder em casos assim.

Criptoromânticos: Golpe de bitcoin em apps de relacionamento

Muitas vítimas de golpes de romance relatam serem pressionadas a oportunidades de investimento, especialmente usando criptomoedas. Além de roubar o coração, eles também podem roubar o seu dinheiro. Em 2021, o IC3 recebeu mais de 4.325 reclamações, com perdas superiores a US$ 429 milhões, de vítimas de fraude que também relataram o uso de investimentos em criptomoedas.

Falando especificamente em aplicativos de relacionamento, o criminoso finge que está apaixonado e convence o investidor a baixar um aplicativo ou a clicar em um link falso – sendo que ambos captam seus dados pessoais.

Após criar uma relação de confiança com a vítima, os golpistas afirmam conhecer ótimas oportunidades de investimento em bitcoin – incentivando a realização de pagamentos para o furto do dinheiro.

A prática tem chamado a atenção de países ao redor do mundo, o que deu o nome para tais criminosos: “CryptoRoms”, o que poderia ser traduzido para “criptoromânticos”.

Catfishing: uma armadilha para roubar dados pessoais

Nos golpes de catfishing, o golpista finge ser outra pessoa com o objetivo de enganar as vítimas para obter vantagens financeiras. Para isso, geralmente são criados perfis falsos usando fotos de pessoas atraentes. Recentemente um jogador de vôlei famoso na Itália caiu na cilada. O golpe lhe custou muito dinheiro, transferido ao longo de anos para estelionatários que mantiveram uma relação virtual duradoura com a vítima.

Não pense que essa situação é algo difícil de acontecer. Em 2021 a Interpol enviou um alerta de golpes em apps de relacionamento para o Brasil e todos os outros 193 países-membros da agência de vigilância mundial. O golpe de acordo com a empresa de pesquisa Arkose Labs, já enganou mais de 4 milhões de vítimas somente em 2020.

Depois de construído um relacionamento, o golpista pode usar de diferentes apelos para pedir dinheiro às vítimas – como doenças, ameaças à sua vida, dificuldade financeira, entre outras situações que criam um sentimento de urgência.

Golpe do falso encontro

Por fim, os golpes cibernéticos também podem incluir implicações fora das redes. No golpe do falso encontro, quadrilhas estão usando aplicativos de paquera, criando perfis falsos para marcar encontros de forma presencial com potenciais vítimas. Ao chegar ao local combinado, a pessoa tem seus pertences roubados e é sequestrada por criminosos.

Além disso, esses falsos encontros são mais uma modalidade de crime que se aproveita da tecnologia após o surgimento das transferências bancárias via Pix, Na ação, os criminosos obrigam as vítimas a fornecerem senhas bancárias, realizarem transferências via Pix e pedem empréstimos para liberação da vítima.

8 dicas para evitar esses golpes cibernéticos no Dia dos Namorados

Com a aproximação do Dia dos Namorados, os golpes cibernéticos que exploram falsos relacionamentos tendem a aumentar. Para evitar os riscos, siga essas dicas:

  • Tome cuidado com tudo o que você publica na internet – principalmente nas redes sociais. Os Scammers podem coletar essas informações e usá-las para tentar uma aproximação. Os sites e aplicativos de relacionamento também podem servir como porta de entrada para crimes sérios que colocam em risco a privacidade das suas informações.

  • Faça pesquisas sobre as pessoas que você conhece pela internet. Com o nome, imagem e outras informações pessoais, é possível descobrir se você não está lidando com um perfil falso.

  • Vá devagar nos relacionamentos pela internet e faça perguntas estratégicas para conhecer melhor a outra pessoa. Evite expor sua intimidade.

  • Desconfie se a outra pessoa se esquivar de encontros pessoais. Se depois de vários meses você ainda não conseguiu conhecê-la pessoalmente, existem boas razões para suspeitar. Entretanto, caso o “crush” queira um encontro, marque em locais movimentados e avise a amigos sobre para onde irão, se possível, compartilhando a localização pelo celular.

  • Durante um encontro “às cegas”, evite deixar um celular com acesso a contas em casa e saia à rua com outro aparelho.

  • Desconfie se a pessoa com quem você está conversando pedir fotos íntimas ou informações pessoais inadequadas. Ao identificar um perfil impróprio, o usuário deve denunciá-lo por meio do próprio app de relacionamento.

  • Tome cuidado especial se a outra pessoa parecer perfeita demais ou pedir rapidamente que você saia do app de relacionamento para se comunicar diretamente. Importante desconfiar de perguntas muito pessoais logo no início de uma conversa e se a outra pessoa se recusar a conversar em chamadas por vídeo, por exemplo.

  • Nunca envie dinheiro ou informações financeiras para uma pessoa que você se comunicou apenas online e/ou por telefone.

E então, gostou das dicas? Dê matchs com maior segurança e evite os golpes cibernéticos no Dia dos Namorados. Nas finanças, assim como no amor, fechar os olhos pode custar bem caro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.