Cuidado com o que você pede para a assistente virtual na sua casa

2 Min. de leitura

Avisos sobre os riscos envolvendo smart speakers, ou alto-falantes inteligentes, e sobre o número extenso de assistentes virtuais disponíveis hoje no mercado, não são novos. Houve casos no passado de invasão de privacidade. Mas a questão que precisa ser esclarecida vai além disso. Porque o problema da segurança da Internet das Coisas (IoT) é mais amplo.

Cada gadget diferente que você conecta à internet se torna uma vulnerabilidade potencial. É como se cada um deles abrisse destravasse uma das janelas que protegem nossa casa. E sem que percebamos.

Então, cuidado com o que você pede para assistente virtual em casa

Um assistente virtual, como Alexa e Google Assistant, se torna mais útil quanto mais aplicativos ele tem e dados a que tem acesso. E esse é o problema. As informações pessoais de qualquer usuário que foram compartilhadas com um dispositivo podem estar potencialmente em risco. Esses aplicativos podem ser aplicativos de finanças ou varejo.

Em 2019, os ataques cibernéticos em dispositivos IoT aumentaram 300%. Foram bilhões de incidentes, segundo relatórios internacionais.

Pesquisadores de segurança cibernética descobriram formas de um hacker acessar o histórico de voz do usuário e obter informações pessoais. Também conseguem instalar ou remover silenciosamente habilidades na conta do usuário. Um ataque poderia, inclusive, criar uma ponte para a tecnologia de vigilância em uma casa.

Como a invasão acontece? Mais uma vez, com um clique em um link malicioso que parece confiável.

As especificidades técnicas de como eles ocorrem não são tão importantes para a maioria dos usuários. O que eles precisam é entender como ficar a salvo do risco de ataques assim, garantindo que não apenas seus dados, mas também a sua casa, não fiquem abertos e vulneráveis.

Faça isso:

  • Evite aplicativos desconhecidos. Não faça instalações no seu smart speaker.
  • Tenha cuidado com as informações confidenciais que compartilha com o alto-falante inteligente, como senhas e contas bancárias.
  • Leia as informações a respeito do aplicativo que você está instalando. Hoje em dia qualquer pessoa pode criar aplicativos para assistentes virtuais. Um aplicativo pode executar ações e obter informações. Então, informe-se sobre o aplicativo antes de instalá-lo e verifique quais permissões ele precisa. Se não for confiável, não o use.

Dispositivos assim são colocados em nossas casas e podem ouvir o que dizemos, monitorando nossos hábitos e nossa rotina. Por isso, vale a pena repensar a maneira como os utilizamos e proteger nossa família e nossa casa.

Por Dirceu Lippi

Compartilhar
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email